Empreendimentos de luxo superam os econômicos em Curitiba

Empreendimentos de luxo superam os econômicos

Construtoras e incorporadoras estão direcionando seus lançamentos para o segmento de luxo, depois do boom de empreendimentos do programa Minha Casa Minha Vida. O atual cenário do mercado de novos na capital paranaense pode ser verificado em números. Segundo dados da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em 2009 foram lançados 13 edifícios para a habitação popular em Curitiba, contra quatro de luxo. Em 2013, até o momento, estão em comercialização 11 empreendimentos populares, contra 32 de luxo. A entidade classifica como luxo os imóveis com preço acima de R$ 1 milhão.

 

 

De acordo com o diretor de Pesquisa e Mercado da Ademi, Fábio Tadeu Araújo, o mercado de imóveis de alto padrão deve se manter aquecido pelos próximos três anos. “Nós temos renda e principalmente condições de crédito favoráveis para o segmento de imóveis acima de R$ 1 milhão”, afirma.

 

 

Em setembro, na comparação com o mês anterior, os apartamentos residenciais de luxo apresentaram a maior variação do preço de venda, alta de 4,8%, que chegou a uma média de R$ 2,15 milhões na capital. Ainda na comparação entre os meses de setembro e agosto, ao mesmo tempo em que registrou incremento de 2,8% na oferta de imóveis (num total de 1.551 unidades), o segmento de luxo apresentou baixa do estoque, com redução de 3,5% do montante de unidades disponíveis para a venda. O desempenho foi o segundo melhor entre os padrões, atrás apenas do especial (imóveis de um dormitório), que contabilizou uma redução de unidades em estoque de 8%.

 

 

Venda garantida — De acordo com a gerente da Senzala Imóveis, Augusta Coutinho Loch, os imóveis de luxo sempre tiveram venda garantida em Curitiba, mesmo para o segmento de usados, ainda que em velocidade diferente das unidades econômicas. Na imobiliária, as edificações de luxo representam 20% da carteira de imóveis. “O setor ganhou mais evidência porque o preço de venda dessas habitações aumentou, chamando ainda mais a atenção dos compradores”, explica.

 

 

Augusta conta que atualmente os empreendimentos deste padrão vendem a partir do pré-lançamento. “O que para nós é uma surpresa, pois normalmente as vendas começam a ocorrer a partir do lançamento”, conta.  Ela revela que um empreendimento de alto padrão é vendido no prazo de seis meses.